Para a N’weti, a mobilização social é uma maneira de pensar e fazer desenvolvimento comunitário partindo do princípio que a interacção face-a-face com a comunidade é a melhor forma de aumentar o poder e a capacidade da mesma. A N’weti trabalha com as Organizações Comunitárias de Base (OCBs), estabelecendo parcerias e capacitando os facilitadores que orientam as sessões de diálogos comunitários, com ajuda de um guião. Através de diálogos comunitários a comunidade é capacitada para repensar as suas opções, melhorar competências interpessoais, construir capital social, criando, assim, melhores contextos sociais nos quais a mudança de comportamento em relação a saúde pode ocorrer.

A N’weti, tem também, a abordagem da Comunicação Interpessoal (IPC) como mecanismo que permite que os membros das comunidades, de forma individual, tenham acesso a informações de saúde que possam influenciar adopção de novos estilos de vida.

Com vista a fortalecer a ligação com as unidades sanitárias, a N’weti, tem desenvolvido um sistema de referência e contra-referência baseado na comunidade. O Sistema é gerido e dinamizado pelos facilitadores que são formados para o efeito. Para assegurar qualidade na condução das sessões de Comunicação Interpessoal (IPC) e Diálogos Comunitários (DC) e referência e contra - referência, serão munidos dos seguintes materiais: livro de bolso para facilitadores, álbum seriado e; blocos de referências.

O Teatro Comunitário é usado como ferramenta de consciencialização, mobilização comunitária e de referência para uso de serviços de saúde. Neste contexto, em parceria com os grupos teatrais locais a organização tem vindo a produzir e apresentar peças teatrais sobre SSR&D, PF, SMNI, Malária, Casamentos Prematuros e Forçados de Criança.