Netting Malária

 O Netting Malaria é um projecto financiado pela Comic Relief (CR) na parceria com a GlaxoSmithKline (GSK) para “combater a malária promovendo a saúde”, implementado pela N’weti em dois distritos (Ribáuè e Nampula) da província de Nampula, Moçambique, tendo a duração de 36 meses (1 de Março de 2017 até 28 de Fevereiro de 2020). Com o projecto, a N’weti pretende contribuir para Incrementar o Acesso a e Demanda dos Serviços e Cuidados da Saúde primários para as comunidades de difícil acesso e as mais afectadas pela Malária, tendo como grupo alvo crianças menores de cinco anos, mulheres grávidas, cuidadores de menores, mulheres em idade reprodutiva e seus parentes, abarcando cerca de 625.974 pessoas.

Em alinhamento com a Teoria de Mudança da Parceria da CR/GSK, a N’weti acredita que uma das possíveis razões para a alta prevalência da malária na àrea de implementação do projecto é atribuível aos baixos níveis de conscientização e falta de auto-eficácia para tomar medidas adequadas para prevenir, diagnosticar e tratar doenças febris. Também a falta de serviços de saúde de qualidade, mais próximos da comunidade, associada a baixa conscientização sobre os direitos de saúde que afectam a capacidade dos cidadãos de demandarem pela provisão de serviços de qualidade ao nível das unidades sanitárias, tem aumentado a sua vulnerabilidade a morbidade e mortalidade por doenças preveníveis e tratáveis como a malária.

Nesta óptica o projecto se desdobra em um pacote de acções interdependentes que vão desde a capacitação de actores comunitários e provedores dos serviços; a condução da comunicação inter-pessoal (IPC); Diálogos Comunitários (DC); Teatro Comunitário; produção e distribuição de materiais de Informação Educação e Comunicação (IEC); monitoria da qualidade dos serviços pelo Cartão de Pontuação Comunitária (CPC) e assim como da disponibilidade de fármacos e testes da malaria; realização de roadshows; até a produção e veiculação de programas radiofónicos. Como este pacote de acções o projecto procura (i) promover conhecimento e consciência de indivíduos e comunidades de modo a compreenderem os desafios da malária e outras doenças febris, assim como os mecanismos efectivos de sua prevenção; (ii) promover a demanda pelos serviços de saúde de qualidade e, a aderência ao tratamento efectivo e; (iii) monitorar a qualidade da providência dos serviços e advocar por uma planificação adequada as necessidades dos utentes dos serviços de saúde.

A N’weti entende que o sucesso das suas intervenções é significativamente condicionado a uma óptima colaboração com os actores locais, o investimento em recursos humanos qualificados e, assim como a harmonização das suas abordagens de intervenção. Por isso que na implementação deste projecto, a N’weti privilegia a coordenação e ligações com o Governo, actores não governamentais, incluindo as comunidades das áreas de implementação do projecto.